Dudu busto

Vereador DUDU

Cidadania e Participação Polular

Audiência pública debate adulteração de combustíveis em Teresina 

Data de publicação: 13 de Maio de 2019

Tamanho da fonte  

Com o objetivo de discutir as constantes reclamações sobre combustíveis adulterados em Teresina, o vereador Dudu (PT) promoveu uma audiência pública na Câmara de Vereadores. A reunião contou com a presença de representantes do Procon, Ministério Público, OAB-PI, Imepi, empresários e sociedade em geral

Para Dudu é fundamental que os órgãos fiscalizadores cada vez mais intensifiquem as fiscalização com o objetivo de coibir a prática. “Ficou definido que iremos continuar cobrando para que os órgãos de controle reforcem a fiscalização nos postos. Somente assim, vamos ter a condição de coibir aqueles empresários que tentam burlar a qualidade dos combustíveis, o que prejudica de forma significativa o consumidor. Estamos cada vez mais empenhados em continuar fazendo nosso papel por meio da Câmara que é de cobrar a fiscalização dos órgãos competentes”, afirmou o parlamentar.

Taxistas, mototaxistas e motoristas de uma forma geral são os que mais sofrem com o problema da adulteração dos combustíveis, uma vez que acabam abastecendo os veículos em vários postos espalhados pela cidade.

O diretor da Federação Norte/ Nordeste dos Mototaxistas, Moura Fé, afirma que a adulteração acaba ocasionando graves problemas para os veículos. “Para os trabalhadores que fazem o uso de uma maior quantidade de combustíveis é um problema muito mais complicado.  Os consumidores comuns abastecem em média três vezes por mês. Enquanto isso, os mototaxistas tem a necessidade de abastecer os veículos com mais frequência, pois rodamos em média 90 km por dia o que gera um consumo elevado. As motos são os veículos que primeiro dão sinais quando temos uma alteração de combustível gerando problemas graves como o desgaste do motor do veículo”, criticou.  

Os valores elevados de impostos que são inserido no valor da mercadoria foi outro ponto discutido durante a audiência. “Como consumidor me entristece saber que quase metade do valor que pagamos no litro do combustível é oriundo de impostos. Por isso, é necessário cobrar dos nossos gestores a redução dos encargos, pois somente assim a população vai ter a condição de pagar um valor justo pelo combustível”, declarou o consumidor Mariano Júnior. 

 

 

 

 



Mais notícias

Todo o conteúdo deste Blog está licenciado sob a CC-Attribution 3.0 Brazil, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.