Dudu busto

Vereador DUDU

Cidadania e Participação Polular

Base do prefeito Firmino Filho nega fiscalização contra terceirizada

Data de publicação: 05 de Julho de 2019

Tamanho da fonte  

Nesta quinta-feira, dia 4, a base do prefeito Firmino Filho rejeitou requerimento apresentado pelo vereador Dudu (PT) que solicita informações sobre a empresa prestadora de serviços Belazarte. Segundo o petista, a terceirizada, que detém um contrato milionário e inúmeros serviços com a administração municipal, está sob sérias acusações de crimes que envolvem fraude, além de ter o registro anulado. Dudu afirma que a Câmara não poderia se omitir com relação a isso.

Dudu explicou que a justiça anulou o registro da empresa e a polícia está investigando crimes de mudança de proprietários fraudados. “Nós não poderíamos deixar de estar fiscalizando isso, de saber quantos contratos ela tem, quantos e onde estão lotados os terceirizados dos últimos cinco anos, para que possamos ter uma precaução em relação a uma possível falência. Existem várias denúncias contra essa empresa e temos que agir para proteger os trabalhadores. Estranhamente, a base do prefeito rejeitou”, declara o vereador.

Ainda segundo o parlamentar um dos sócios é acusado de falsificação de assinatura e que nesses casos geralmente quem perde é o lado mais fraco. “Apresentamos um requerimento que foi recusado por essa Casa. Solicitávamos informações da Prefeitura de todos os contratos dos últimos cinco anos que a Belazarte têm e os contratos futuros, que estão a vencer. Temos que saber quanto já recebeu, a quantidade de terceirizados e quais as funções no município”, explica o vereador.

 

Requerimento de Dudu solicita esclarecimentos ao SETUT

Ainda durante a sessão plenária foi aprovado requerimento do parlamentar petista solicitando informações e todos os esclarecimentos ao SETUT sobre a cobrança indevida da meia passagem. Ele também questionou a ausência da fiscalização da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsitos (STRANS) sobre esse caso.

Dudu frisou que o SETUT esses dias a empresa assumiu ter cobrado a mais na meia passagem estudantil. “Buscamos saber quando e como se detectou esse erro. Acho estranho a STRANS, que é muito boa de multar, de estar perseguindo. E a indústria da multa que é muito ativa em Teresina, deixar passar uma coisa grave dessa. Estamos falando de um transporte público que, além de ruim e caro, afetou os mais frágeis, que são os estudantes. Vamos pedir perícia para que tenhamos certeza de que o povo não vai ficar sendo burlado e para saber quanto esse erro gerou a mais para o SETUT e como vai ser devolvido para o povo”, disse o vereador. 

Ao final do seu discurso Dudu reforçou que a STRANS é um leão para cobrar o povo, para multar. Reafirmou ser essencial pautar esses dois pontos para que assim a Câmara tenha esses elementos em mãos para fazer o contraponto e dialogar em conjunto com o povo da cidade. 

 



Mais notícias

Todo o conteúdo deste Blog está licenciado sob a CC-Attribution 3.0 Brazil, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.