Dudu busto

Vereador DUDU

Cidadania e Participação Polular

Dudu cobra ampliação dos critérios para distribuição de cestas básica

Data de publicação: 10 de Junho de 2020

Tamanho da fonte  

O vereador Dudu (PT), na sessão virtual dessa quarta-feira (10), apresentou um requerimento solicitando que sejam alterados os critérios de cadastramento das entidades comunitárias do Programa Teresina Solidária, para que seja ampliada a distribuição de cestas básicas na cidade. O programa prevê a distribuição de aproximadamente 36 mil cestas básicas no município. O documento foi aprovado com apenas o voto contrário do vereador Samuel Silveira.        

Segundo Dudu, os critérios atuais são excludentes e permite que apenas entidades inscritas no banco de dados do orçamento popular possam ser beneficiadas. “É necessário que a Prefeitura possa alterar esses critérios permitindo que todas as entidades comunitárias representativas possam realizar seu cadastramento no programa e ter direito aos benefícios. A nossa preocupação diz respeito a forma como serão distribuídas essas cestas, pois é fundamental que chegue nas mãos das pessoas que estão em situação de vulnerabilidade e que não tenham sido atendidas por nenhum programa federal, estadual ou municipal.  Estamos falando de dinheiro público e é fundamental que a distribuição seja ampliada a todas as entidades representativas, como forma de contemplar um maior número de pessoas”, disse Dudu.  

O parlamentar ingressou com uma representação no Ministério Público do Estado do Piauí (MP-PI) com o objetivo de solicitar que o órgão cobre da Prefeitura Municipal de Teresina explicações e adequações nos critérios de distribuição dessas cestas básicas. 

“Por isso, ingressamos com a representação para que seja possível ampliar a distribuição para todas as entidades representativas da nossa cidade e a todos que necessitam do auxílio. Precisamos que seja feito um cadastro amplo e a Prefeitura faça a triagem de quem tem direito. Mas, não podemos excluir as pessoas dessa forma como está sendo proposto. Vamos tentar mudar esse formato que a Prefeitura quer colocar em prática”, afirmou o vereador Dudu.    

 

“Base do prefeito blinda o Setut”, afirma Dudu

Durante a sessão, Dudu ainda propôs, por meio de requerimento, a criação de uma Comissão Especial de Vereadores para acompanhar a situação do transporte público, que nos últimos anos enfrenta sérias dificuldades causando prejuízos e transtornos aos trabalhadores do sistema. A solicitação do vereador foi rejeitada em votação.

“Não podemos brincar e não discutir o transporte público em um tempo decisivo que estamos vivendo. Precisamos ter uma solução ou o prefeito Firmino Filho está achando bom o lockdown do transporte onde os trabalhadores estão sendo humilhados e coagidos a assinar rescisões. Temos um transporte caro e que oferece péssimos serviços a nossa população.  Vamos continuar cobrando melhores condições de transporte para os teresinenses”, declarou Dudu.       

Outra proposição do vereador Dudu foi a realização de uma audiência para que fosse feita uma discussão sobre o transporte público da capital com representantes do Sintetro, Setut, OAB-PI, Strans e Associação dos Usuários de Transporte Coletivo. Porém, a solicitação foi recusada. “Mais uma vez a base do prefeito Firmino Filho blinda o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (Setut) de uma importante discussão para o povo de Teresina. Existe uma relação estranha entre a Prefeitura e o Setut, e só quem sofre com isso é a população que tem que usar um transporte falido”, criticou o parlamentar. 

Na oportunidade, a base da Prefeitura ainda negou a realização de outra audiência pública para discutir a forma que será implementado o retomo das aulas remotamente com representantes do Ministério Público do Piauí (MP-PI), OAB-PI, Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI),  SINDSERM e a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC). 

 



Mais notícias

Todo o conteúdo deste Blog está licenciado sob a CC-Attribution 3.0 Brazil, exceto quando especificado em contrário e nos conteúdos replicados de outras fontes.